No início da noite desta segunda-feira (15), Marta Suplicy participou de uma reunião da diretoria da FIESP. Para um público de mais de 100 pessoas, que incluía também Presidentes e Delegados de Sindicatos da Indústria, filiados à Federação, Marta apresentou os benefícios do Vale-Cultura.

A ministra foi recebida pelo presidente, Paulo Skaf, que colocou a Federação à disposição para ajudar nos diálogos necessários para que o Vale-Cultura tenha amplo conhecimento e adesão na indústria.

Ele também solicitou que André Sturm, presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Estado de São Paulo – SIAESP ficasse responsável pela interlocução entre Fiesp e ministério da Cultura, a fim de que a Federação possa acompanhar toda a implementação do Vale e contribuir para seu sucesso.

A escolha de Sturm para essa articulação aconteceu logo após os elogios que ele fez ao Programa. Para o presidente da SIAESP “O vale-Cultura é o primeiro passo que vai disseminar a concepção de cultura como um valor”. Para ele, o Programa ainda vai expandir para além do que está sendo planejado.

Marta apresentou o potencial do Vale-Cultura. 5,2 mil empresas terão condições de aderir. Segundo a ministra, em seu pleno funcionamento, o Vale deve injetar R$25 bi na cadeia produtiva da cultura.

Diálogo

A ida da ministra à Fiesp faz parte de uma série de encontros que ela tem realizado com os diversos setores da sociedade – empresários, sociedade civil, prefeitos e governadores – em todo o Brasil, com o intuito de divulgar e esclarecer dúvidas a respeito do programa e, com isso, trazer o máximo de adesões ao Vale.

Vale-Cultura

Com o Vale, trabalhadores poderão receber R$ 50 mensais para assistir a peças teatrais, ir ao cinema, comprar livros, CDs e consumir outros produtos culturais. O benefício será dado prioritariamente a funcionários que ganham até cinco salários mínimos. Trata-se do maior Programa de incentivo à Cultura já realizado no Brasil.

O decreto deve ser assinado nas próximas semanas pela presidenta Dilma Rousseff . Após a publicação do decreto, o MinC publicará a instrução normativa que estabelece as regras de funcionamento.

A partir daí, serão credenciadas as operadoras que, por sua vez, credenciarão as empresas que receberão o vale cultura.

Com a adesão das empresas beneficiárias e dos empregados, o vale já poderá ser distribuído no segundo semestre de 2013.

Texto: Ascom MinC

Categorias: Notícias
Tags:

Postado por em | 0 comentários