Impulsionar ações culturais na Região Norte. Esse é o objetivo do Programa Amazônia Cultural. O edital de seleção pública lançado nesta quinta-feira (1) em Boa Vista, Roraima, pela ministra da Cultura, Marta Suplicy, é destinado exclusivamente a produtores, artistas, técnicos, agentes e estudiosos culturais que residam na região. O evento ocorreu na abertura da II Conferência Municipal de Boa Vista e contou com a presença do secretário de Fomento e Incentivo à Cultura, Henilton Menezes e do chefe da Representação Norte do MinC, Delson Cruz.

Com recursos do Fundo Nacional da Cultura, os investimentos em projetos que estimulem, capacitem e difundam ações da cultura brasileira na região norte chegam a R$5 milhões. O apoio financeiro por projeto varia de R$80 a R$120 mil, de acordo com os eixos definidos abaixo.

A ministra Marta Suplicy ressaltou a importância de levar os resultados da discussão para Brasília. “Isso é fundamental para que a gente (Ministério da Cultura) saiba o que é importante para Roraima e como podemos ajudar”.

Eixo 1 – Estímulo à produção e inovação cultural – Projetos que fomentem ou desenvolvam atividades voltadas para inovação, criação e produção cultural.

Valor disponível para o eixo: R$ 1 milhão
Valor máximo por projeto (auxílio/repasse): R$ 80 mil

Eixo 2 – Fortalecimento de redes e valorização da cultura local – Projetos que valorizem a cultura e as expressões locais, fortalecendo as redes de cooperação e organizações de pessoas, possibilitando o desenvolvimento sócio-econômico da região.

Valor disponível para o eixo: R$ 1 milhão
Valor máximo por projeto (auxílio/repasse): R$ 80 mil

Eixo 3 – Pesquisa, formação e capacitação – Projetos que envolvam levantamentos de dados e ações de formação e capacitação e que promovam o fortalecimento e o desenvolvimento da cultura na região, possibilitando a troca de conhecimentos e experiências.

Valor disponível para o eixo: R$ 1 milhão
Valor máximo por projeto (auxílio/repasse): R$ 80 mil

Eixo 4 – Circulação e intercâmbio – Projetos que possibilitem encontros artísticos, trocas de conhecimentos e saberes, circulação e acesso cultural, desde que a execução ocorra em, no mínimo, dois municípios da Região Norte.

Valor disponível para o eixo: R$ 2 milhões
Valor máximo por projeto (auxílio/repasse): R$ 120 mil

Para estimular o fomento da cultura principalmente no interior do estado, o MinC vai bonificar projetos que tiverem origem nas cidades interioranas. Saem na frente da disputa, os candidatos do interior e de povos tradicionais já que podem ganhar até dois pontos de bonificação. A expectativa é levar a cultura gratuita nas áreas mais remotas da região.

“Com essa bonificação vamos tornar mais justa a distribuição dos recursos. Vamos alcançar cada pedacinho dos sete estados. Queremos que essa riqueza cultural seja acessível e se espalhe por toda região”, destacou Marta Suplicy.

A ministra adiantou, ainda, que serão criados 13 novos pontos de cultura indígena no estado. Desses, cinco serão em Raposa Serra do Sol. “O investimento será de 2,6 milhões, em três anos”.

Participe – As inscrições serão abertas do dia 15 de agosto até o dia 30 de setembro. Devem ser feitas pelo sistema salic, disponível no site do Ministério da Cultura. Não será cobrada taxa de inscrição.

Mais informações acesse: www.cultura.gov.br.

(Ascom/MinC)
(Priscila Costa e Silva, Sefic/MinC)
(Fotos: Jader Souza)

Categorias: Notícias
Tags: , , , , , ,

Postado por em | 0 comentários