O encontro dos Pontos de Cultura do Distrito Federal, realizado no último final de semana, finalizou as atividades no domingo (30), com a homologação da Carta de Brasília, documento público elaborado pelos Grupos de Trabalhos reunidos durante a TEIA do DF e destinado à Secretaria de Cultura do Distrito Federal e ao plenário do Fórum Nacional de Cultura, da TEIA Nacional da Diversidade 2014.

O documento traz uma série de reivindicações na área de Cultura e Educação, entre elas a do desenvolvimento de um programa articulado de Cultura Digital, institucionalizado, para ser levado às escolas do Distrito Federal e à sociedade em geral. Também solicitaram que as secretarias estaduais, municipais e distrital de Cultura criem, em seus estatutos, um programa de formação continuada em Cultura, reconhecido pelo MEC.

Na Carta de Brasília há ainda propostas da Rede Distrital dos Pontos de Cultura para os segmentos da Economia Criativa e Solidária, da Cultura e Diversidade, e do Patrimônio Cultural. Os ponteiros do DF reivindicaram, também, a inclusão da Cultura Popular nos recursos a serem providos pela Lei Distrital de Incentivo à Cultura, que está sendo elaborada dentro do governo de Distrito Federal.

Conheça a Carta de Brasília

MinC na TEIA DF

Valendo-se da proximidade física da TEIA do DF com a sede do Ministério da Cultura, em Brasília, a equipe de gestores do Programa Cultura Viva, da Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural (SCDC/MinC) compareceu em peso ao encontro. Na cerimônia de abertura, a SCDC foi representada pelo coordenador-geral de Informação, Articulação e Informação, Pedro Domingues.

Ele apresentou o projeto da TEIA Nacional aos presentes e explicou as formas de participação dos Pontos de Cultura no evento. Destacou a importância da TEIA Nacional como sendo um momento de reflexão sobre os rumos do Programa Cultura Viva e de proposição de políticas públicas para o desenvolvimento do programa nos próximos quatro anos. Falou, também, sobre a participação das Redes Estaduais e Distrital dos Pontos de Cultura na consolidação do Cultura Viva.

Os gestores da SCDC que participaram do encontro foram Pedro Vasconcellos, diretor da Cidadania e da Diversidade, Alexandra Costa, Chefe de Gabinete, Marcello Nóbrega coordenador-geral de Acompanhamento e Fiscalização, Daniel Castro coordenador-geral de Programas e Projetos Culturais, Ricardo Batista bolsista da Rede Saúde e Cultura.

Representando o GDF estava o subsecretário da Diversidade Cultural, Pedro Rezende, a representante do DF na Comissão Nacional dos Pontos de Cultura, Dayse Hansa, a e o representante da Comissão de Pontos de Cultura do DF, Mário Brasil.

(Texto: Patrícia Saldanha, SCDC/MinC)
(Fotos: Marcelo Nóbrega, SCDC/MinC)

Categorias: Notícias
Tags:

Postado por em | 0 comentários