4.12.2014

semana-cultura-viva-1000

A Política Nacional de Cultura Viva é uma das principais iniciativas de apoio às expressões culturais da população brasileira. (Foto de Publius Vergilius)

O Ministério da Cultura (MinC) promove, entre os dias 8 e 12 de dezembro, a Semana Cultura Viva. A atividade comemora os 10 anos do Programa Cultura Viva, criado em 2004, e sua transformação, em julho deste ano, em política de Estado, garantindo perenidade, ampliação de recursos e mais facilidades para repasses e prestações de conta.

“Será um momento de mobilização nacional para dar visibilidade às ações da Política Nacional de Cultura Viva, entre elas as redes de Pontos e Pontões de Cultura e as iniciativas premiadas”, destaca a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Márcia Rollemberg. “Além disso, anunciaremos a regulamentação da lei, que está sendo finalizada, e os novos convênios com Pontos de Cultura”, afirma.

A programação da Semana Cultura Viva conta com uma agenda aberta ao público, com apresentações culturais dos Pontos de Cultura, uma audiência pública na Câmara dos Deputados sobre a regulamentação da Lei Cultura Viva, no dia 9, e uma solenidade comemorativa dos dez anos do programa, no dia 12, em Brasília, que contará com apresentações de duas manifestações brasileiras que receberam recentemente o título de patrimônio cultural imaterial: o carimbó e a capoeira.

A Semana Cultura Viva contará, ainda, com reuniões dos diversos Grupos de Trabalho que compõem o programa, os quais entregarão suas contribuições para subsidiar políticas públicas de cultura. Também estão previstas reuniões com integrantes dos Colegiados de Culturas Populares e Culturas Indígenas, do Grupo de Trabalho Cultura Viva e da Comissão Nacional dos Pontos de Cultura (CNPdC). Haverá ainda a realização de uma oficina de avaliação da Rede Saúde e Cultura e o lançamento de publicações relacionadas ao programa.

A Política Nacional de Cultura Viva – A Lei nº 13.018, de 22 de junho de 2014, atribui ao Programa Cultura Viva o status de política de Estado. Uma de suas principais iniciativas é apoiar e difundir as expressões culturais da população brasileira, além de desenvolver parcerias federais, regionais e locais para a expansão das ações do programa. O público que participa da Política Nacional de Cultura Viva está organizado nas Redes de Pontos e Pontões de Cultura, nas Redes da Diversidade Cultural do país e nos grupos culturais que receberam a chancela do programa. Integram a Rede da Diversidade grupos étnicos, indígenas, afro-brasileiros, LGBT, pessoas em sofrimento psíquico, deficientes, terceira idade, juventude e infância, entre outros.

 Acesso Rápido:

Confira aqui a programação da semana

Fonte: Assessoria de Comunicação/Ministério da Cultura

Categorias: Notícias
Tags:

Postado por em | 0 comentários