23.3.2015

A Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do Ministério da Cultura (SCDC/MinC) esteve na Paraíba, na sexta-feira (20) e no sábado (21), para mais uma rodada de encontros com gestores públicos, redes, movimentos culturais e outros representantes da sociedade civil ligados à área cultural.

Após percorrer oito cidades em pouco mais de dois meses de gestão, a SCDC participou, em João Pessoa, de reuniões com a Secretaria Estadual de Cultura, a Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope) e a Representação Regional Nordeste do MinC. Os representantes da Secretaria também estiveram presentes no Encontro Nacional de Planejamento da Rede Ação Griô.

Na sexta-feira, a secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural, Ivana Bentes, pôde conhecer diversos projetos da Secretaria de Cultura do Estado da Paraíba, dentre eles o do Centro de Referência da Cultura Popular e Tradicional da Paraíba, que envolve 223 municípios, com ações voltadas para a valorização, a preservação e o fomento das culturas populares. O encontro contou com a presença do secretário de cultura da Paraíba, Lau Siqueira, e da gerente de Arte Popular e coordenadora do Centro de Referência, Mariah Marques.

O secretário de Cultura da Paraíba destacou a importância da parceria com o MinC. “É muito satisfatório ver o Ministério da Cultura neste movimento de dialogar, escutar e avançar em soluções concretas. Saímos deste encontro confiantes na rearticulação da rede de Pontos de Cultura em nosso estado”, afirmou Lau Siqueira.

Na reunião, também foram estabelecidas metas para a retomada da Rede de Pontos de Cultura da Paraíba, em uma ação articulada entre as secretarias de Educação e de Cultura. “Os Pontos são essenciais para o desenvolvimento da cultura no Brasil. Mas precisamos enfrentar os problemas vivenciados por eles, para que a rede se mantenha ativa e articulada”, destacou a gerente de Identidade Cultural da Secretaria de Cultura da Paraíba e gestora da Rede Estadual de Pontos de Cultura, Mirnah Leite. “A Lei Cultura Viva garantirá uma base legal que respalde os Pontos em relação aos órgãos de controle e que permita que o trabalho flua de maneira mais unificada”, avaliou.

Ainda na sexta-feira, a equipe da SCDC esteve com o chefe da Representação Regional Nordeste do MinC, Gilson Matias, e com o diretor-executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Maurício Burity. Na pauta, a Rede de Pontos de Cultura de João Pessoa e a criação de um Fórum Permanente de Cultura na cidade.

“Esperamos cada vez mais estreitar essa relação, para que a representação nordeste do MinC possa atuar de forma articulada com a SCDC em relação aos Pontos de Cultura”, afirmou Gilson Matias. “Estamos muito felizes com esta parceria entre a Funjope e o MinC. Seguimos à risca a política cultural estabelecida pelo ministério e estamos implementando o Sistema Municipal de Cultura em João Pessoa. A Rede de Pontos de Cultura engrandece, promove, preserva e registra a cultura do nosso município”, destacou Burity.

Encontro Nacional de Griôs e Mestres
A Roda de Conversa sobre a Política Nacional Cultura Viva e a Lei de Griôs e Mestres foi outro momento importante da agenda de sexta-feira. O debate girou em torno da regulamentação da Política Nacional de Cultura Viva. No evento, a SCDC reafirmou o compromisso com as políticas defendidas pela Rede Ação Griô para o reconhecimento e a valorização da tradição oral em diálogo com escolas, universidades e Pontos de Cultura.

“Existe uma cultura popular contemporânea que está vindo com muita força, fora dos grandes centros. A conexão entre o popular e o contemporâneo, a tradição e a invenção, é algo que vemos com muita força nos Pontos de Cultura, uma das políticas públicas de maior capilaridade no Brasil profundo”, destacou Ivana Bentes.

Um documento com as propostas da sociedade e assinado pela Comissão Nacional de Griôs e Mestres foi entregue à SCDC pela mestra Doci, gestora do Ponto de Cultura Escola Viva Olho do Tempo, que sediou a roda de conversa.

O Circuito Cultura Viva na Paraíba foi concluído na manhã de sábado, com a participação da 10ª Caminhada de São José, no Vale do Gramame, que neste ano teve como tema O rio Gramame quer viver em águas limpas. “O rio faz parte da cultura local e a responsabilidade de preservá-lo não pode ficar só com as instituições ambientais. A água tem impacto direto na transformação espiritual, religiosa, social e, consequentemente, cultural da comunidade. A SCDC está à disposição para que o diálogo possa envolver outras instituições”, ressaltou o diretor da Cidadania e da Diversidade Cultural, Alexandre Santini.

Acesso Rápido:

Veja a cobertura completa na página do Ponto de Cultura da escola Viva Olho do Tempo, uma das proponentes do Circuito Cultura Viva.

Confira o debate com os Pontos de Cultura na íntegra.

Fonte: Assessoria de Comunicação /Ministério da Cultura c/ informações da Secretária da Cidadania e da Diversidade Cultural

Categorias: Notícias
Tags:

Postado por em | 0 comentários