16.4.2015 – 19:43

Durante o Diálogos em Rede foram tratados temas como a criação do Gabinete Digital, reestruturação do Conselho Nacional de Políticas Culturais e a definição de um novo modelo de Conferência Nacional de Cultura. (Foto de Luisa Galiza)

Dando continuidade à série de conversas nas cinco regiões do país, o Ministério da Cultura (MinC) realizou, em Roraima, nesta quinta-feira (16/4), a terceira edição do Diálogos em Rede. A iniciativa, promovida pela Secretaria de Articulação Institucional (SAI) busca debater, com transmissão em tempo real, novas formas de participação social na gestão da pasta.

Foram tratados temas como a criação do Gabinete Digital do MinC, o planejamento de reestruturação do Conselho Nacional de Políticas Culturais (CNPC) e a definição de um novo modelo de Conferência Nacional de Cultura. Também entraram na pauta questões como distribuição mais equilibrada de recursos às iniciativas culturais e reforma da Lei Rouanet; intercâmbio cultural; integração entre diferentes regiões do país e acesso ao diálogo para quem não acessa a internet. As perguntas puderam ser feitas presencialmente e por meio das mídias sociais (hashtag #ParticipaMinC).

Para responder as demandas e estabelecer o diálogo com a sociedade, participaram desta edição, o secretário Vinícius Wu, o secretário estadual de Cultura de Roraima, Marcos Jorge de Lima, o artista plástico e escritor do povo Macuxi, Jaider Esbell, a representante do Ponto de Cultura “A Bruxa tá Solta”, Catarina Ribeiro, o integrante do Colegiado Setorial de Teatro, Raimundo Nonato Chacon e a professora Júlia Camargo, da Universidade Federal de Roraima.

O secretário Vinícius Wu explicou que o momento atual é desafiador para a democracia brasileira e que as instituições necessitam ser repensadas. “Acreditamos que as políticas públicas na cultura precisam do forte componente da cidadania. O ministério não pode desenvolver estratégias sem que elas estejam ancoradas em processos permanentes de diálogos e escuta”, enfatizou. “Esperamos chegar a uma síntese para que as estratégias do ministério sejam cada vez mais influenciadas pelo contato com sociedade, que sejam cada vez mais transparentes e que consigam contemplar diversidade cultural e regional do país”, completou Wu.

Já o secretário estadual de Cultura, Marcos Jorge de Lima, agradeceu a iniciativa do MinC de se deslocar até o Roraima para ouvir anseios da classe cultural. “Espero poder construir uma linha de convergência entre as necessidades de Roraima e da região Norte e as políticas públicas realizadas pelo ministério”, avaliou.

Brasil Offline
Outro ponto levantado foi a questão de populações e regiões do Brasil que não têm fácil acesso à internet ou o costume de fazer uso dessa ferramenta. “É importante levantar a questão do Brasil Offline e saber como chegar a essas comunidades, mestres e povos tradicionais”, comentou Catarina Ribeiro, representante do ponto de cultura a “Bruxa tá Solta”.

Na ocasião, o integrante do Colegiado Setorial de Teatro, Raimundo Nonato Chacon, salientou que há quatro anos se realiza um amplo debate sobre as demandas necessárias. “O que queremos agora é que a coisa aconteça, que as produções sejam financiadas e que possamos levar a cultura aonde o ministério não alcança e não chega”, salientou.

Educação e Cultura
A professora Júlia Camargo abordou o fato de a academia e a universidade terem “desafio enorme pela frente” de baixar os muros e não apenas trazer os mestres para o campus, mas também levar os alunos até eles. “A universidade está de portas abertas para se pensar a gestão cultural. Há um embrião cultural nascendo na universidade e precisamos que todos nos ajudem nesse processo”, disse.

Outras atividades
Na agenda de atividades do ministério em Roraima está a participação do chefe da Representação Regional Norte (RRN) da pasta, Delson Cruz, e do secretário de Articulações Institucionais (SAI), Vinícius Wu, na abertura do Curso de Extensão em Gestão Cultural, parceria do MinC com a Universidade Federal de Roraima (UFRR).

Com carga horária total de 160h, na modalidade presencial, o curso é voltado para gestores públicos, conselheiros e agentes de cultura.

As aulas inaugurais serão realizadas no Espaço de Cultura e Arte “União Operária” da UFRR durante os dias 16 e 17 de abril. No dia 16 de abril, às 15h, Delson Cruz debaterá o tema “Organização da Rede de Gestores Culturais” e, no dia 17, Vinicius Wu fará a palestra “Qualificação da Gestão da Cultura: estratégias e desafios”.

No sábado (18/4), o chefe da RRN se reunirá com o secretário de Cultura do estado de Roraima.

Fonte: Assessoria de Comunicação/Ministério da Cultura

Categorias: Notícias
Tags:

Postado por em | 0 comentários