Secretaria Ivana Bentes fez um panorama da Política Nacional de Cultura Viva (Foto: San Roge)

O Seminário Internacional Sistemas de Cultura: Política e Gestão Cultural Descentralizada e Participativa, promovido pela Secretaria de Articulação Institucional do Ministério da Cultura (MinC), terminou na tarde desta quarta-feira (3) com uma roda de conversa sobre Sistemas Estaduais e Municipais de Cultura.

Durante três dias, gestores culturais de todas as regiões brasileiras e de quatro países, além de representantes de Pontos de Cultura, conselheiros de políticas culturais, artistas, produtores e parlamentares, refletiram sobre política e gestão cultural, com destaque para o fortalecimento do Sistema Nacional de Cultura (SNC).

Na abertura da roda de conversa, a secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural do MinC, Ivana Bentes, fez um panorama da Política Nacional de Cultura Viva, regulamentada em fevereiro deste ano. “O Cultura Viva está sendo adotado em vários países da América Latina e tornou-se uma das políticas culturais com mais capilaridade e visibilidade do Ministério da Cultura, presentes nos 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, além de em cerca de mil municípios, promovendo os mais diversos segmentos da cultura brasileira”, destacou.

A presidente da Fundação de Cultura do estado do Acre, Karla Martins, abordou a implementação do SNC no estado e citou o Sistema Estadual de Cultura, instituído pela Lei 2.312/2010. “O Sistema Estadual de Cultura é considerado um marco histórico destinado à articulação, à promoção, à gestão integrada e ao controle social de políticas públicas culturais. O Acre é um dos pioneiros no Sistema de Cultura no Brasil”, afirmou.

O secretário de Cultura do Ceará, Guilherme Sampaio, destacou a importância de rever o modo como as políticas culturais são estruturadas. Para ele, todos os sistemas, no campo da cultura, devem se complementar. “Tem de haver um laço, uma rede entre os sistemas. Assim, a cultura poderá chegar a mais pessoas, de muitas outras formas e de uma maneira mais estruturada”, apontou.

O presidente do Conselho Municipal de Política Cultural de Uruaçu (GO), Belchior Cabral, falou da riqueza de expressões populares oriundas da mistura de tradições quilombolas e sobre a implementação do Sistema Municipal de Cultura em sua cidade.

No encerramento da roda de conversa, o secretário de Articulação Institucional do MinC, Vinícius Wu, afirmou que o evento ofereceu não apenas aprendizado, mas uma transformação das ações. “Pretendemos sistematizar ideias e, em breve, faremos uma publicação com as ideias expostas nesse seminário”, finalizou.

Fonte: Secretaria de Articulação Institucional/Ministério da Cultura

 

Categorias: Notícias
Tags:

Postado por em | 0 comentários