A secretária de Cidadania e Diversidade Cultural, Ivana Bentes, apresentou o programa Cultura Viva ao ministro da Cultura da Venezuela, Reinaldo Iturriza, na última sexta-feira, em Caracas. “Ele ficou entusiasmado com a ideia dos Pontos de Cultura, com a articulação direta entre os pontos e a experiência que eles tem lá com os conselhos comunais”, conta a secretária.

As comunas venezuelanas são uma espécie de governo de rua, de governo autônomo dos grupos, das favelas, dos bairros. “Seria o equivalente às associações de moradores daqui”, compara Ivana. “Elas recebem recursos do governo para as ações, obras, projetos especiais de mirantes nas favelas, equipamento cultural, equipamento de lazer. É um sistema de participação cultural muito impressionante, que faz parte do que eles chamam de estado comunal.”

O encontro com o ministro ocorreu no segundo dos três dias em que a caravana Cultura Viva América Latina esteve em Caracas. No primeiro dia, Ivana Bentes se reuniu com representantes do Ministério da Cultura da Venezuela, entre eles a vice-ministra de Cultura, Giordana Garcia, a vice-ministra de Economia Cultural, Aracelis García, e a assessora especial Lorena Freitez, a fim de começar a preparar um termo de cooperação entre Brasil e Venezuela para a implantação do Cultura Viva naquele país. “Já foi proposto um comitê de relação bilateral contínua para avançarmos nos termos de cooperação, nas ações e agendas que estarão presentes tanto no Brasil quanto na Venezuela”, adianta.

Ainda no primeiro dia da visita à capital venezuelana, Ivana Bentes visitou o parque cultural Tiuna El Fuerte, criado há 10 anos. “O parque é uma referência na Venezuela em termos de produção estética. Recebe recursos governamentais, mas também é autogestado”, comenta a secretária, que viu algumas ações deles, como oficinas de mídia, audiovisual, serigrafia, circo e design. Cerca de 30 coletivos da periferia de Caracas participam do projeto.

No terceiro dia de viagem, a equipe seguiu no Tiuna El Fuerte, em reuniões com produtores de cultura. Também por ocasião da comemoração de 10 anos do parque, a secretária conversou com o vice-presidente da Venezuela, Jorge Arreaza. “Ele estava muito interessado em conhecer as experiências do Brasil”, ressalta. Uma visita à favela El 70, uma das cem comunas de Caracas, com direito a bate-papo com um “vocero” (o conselheiro da comuna), encerrou a caravana no país. “Foi uma experiência incrível, completa, que a gente espera dar continuidade”, afirma Ivana.

Fonte: Secretaria da Cidadania e da Diversidade Cultural/Ministério da Cultura

Categorias: Notícias
Tags: ,

Postado por em | 1 comentário